Pesquisar
Close this search box.

DREX, a nova Moeda Digital Brasileira lançada pelo Banco Central

No dia 7 de agosto de 2023, segunda-feira, o Banco Central revelou a introdução do Drex, a mais recente moeda digital brasileira. O Banco Central afirma que o Drex a Moeda Digital Brasileira, terá o mesmo valor que as notas físicas e operará através de carteiras digitais.

Dentro do Banco Central, a nova moeda é frequentemente comparado ao Pix, sendo apelidado de forma abreviada de “Digital Real X”. Dessa forma, a expectativa é de que o público tenha acesso à moeda digital no final de 2024 ou no começo de 2025.

O que é o Drex?

O Drex é a mais recente moeda digital brasileira anunciada pelo Banco Central. Dessa forma, sua concepção abarca um sistema de dupla moeda. A primeira moeda será uma versão regulamentada digital, no entanto, será destinada ao mercado atacadista, utilizada em transações entre o Banco Central e as instituições financeiras autorizadas.

A segunda moeda, denominada “real tokenizado”, estará voltada para o varejo, sendo emitida pelo mercado e chegando ao consumidor final.

Finalmente, o nome “Drex” deriva da abreviação de “digital real x”, que faz referência ao Real Digital. O Banco Central menciona que o nome possui uma sonoridade impactante e contemporânea.

Como a Nova Moeda Digital irá operar?

O Nova moeda, funcionará como uma versão eletrônica do real, utilizando a tecnologia blockchain, e seu valor será assegurado pela autoridade monetária. Ele será utilizado principalmente para transações de grande escala entre instituições financeiras.

Os usuários finais irão depositar dinheiro em reais em carteiras digitais, que então converterão o montante em Drex. Por essa razão, o usuário não terá acesso direto à moeda em formato físico.

Para usar essa moeda digital no Brasil, tanto pessoas quanto empresas precisarão depositar a quantia desejada em reais em uma carteira virtual.

Essa carteira irá converter a moeda tradicional em Drex na proporção de 1 real para 1 Drex. Logo depois a conversão, o cliente poderá efetuar transações usando a tecnologia blockchain. Dessa forma a conversão da Nova Moeda para reais e a retirada dos fundos serão de responsabilidade do destinatário.

É relevante destacar que as carteiras virtuais serão gerenciadas por bancos, cooperativas, corretoras, fintechs e outras instituições financeiras, sob a supervisão do Banco Central.

Qual diferença existe entre o Drex e o Pix?

No Drex, as transações acontecerão usando a tecnologia blockchain, viabilizando transferências com quantias mais expressivas. Enquanto isso, no Pix, as transações são conduzidas em reais, com limites de segurança determinados pelo Banco Central e pelas instituições financeiras.

Qual será o valor atribuído a nova moeda?

O Drex terá um valor de 1 real, ou seja, será equiparado à nota física. O Banco Central enfatiza que o Drex não será sujeito a rendimentos, o que significa que não haverá alterações automáticas em seu valor.

Qual a diferença entre o Drex e as criptomoedas?

A distinção primordial entre o Drex e as criptomoedas reside no respaldo proporcionado pelo Banco Central à moeda digital brasileira, o que não é atualmente o caso das criptomoedas, que não têm garantia proveniente de alguma autoridade monetária.

Adicionalmente, os valores das criptomoedas flutuam diariamente em conformidade com a oferta e a procura. Em contrapartida, o Drex não estará sujeito a variações de preço, representando apenas virtualmente o valor da nota física.

Quando o Drex estará à disposição?

Está planejado que a Nova Moeda Digital, seja lançado para o público no desfecho de 2024 ou no começo de 2025. Entretanto, essa data pode ser prorrogada caso o Banco Central precise de mais testes, os quais estão agendados para iniciar em setembro de 2023.

Em março, o Banco Central optou pela plataforma Hyperledger Besu para conduzir testes envolvendo diferentes tipos e categorias de ativos. Mais tarde, em junho, 16 consórcios foram selecionados para participar do projeto piloto.

A Nova Moeda, representa um novo empreendimento do Banco Central para simplificar a vida dos brasileiros. Essa iniciativa se configura como uma solução econômica que democratiza o processo de compra, beneficiando empreendedores e instituições financeiras.

Fonte: Agência Brasil

Leia Também

Programa Desenrola do Governo Federal excluirá dívidas dos Brasileiros de até R$100

Compartilhe este post

Sobre o Autor

Blog Mundo Digital

Rosimario Filho

Blog Mundo Digital

Somos uma equipe apaixonada por tecnologia e inovação, dedicada a compartilhar as últimas tendências e novidades do mundo digital. 

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.